As empresas de média dimensão podem estar a perder 415 mil milhões todos os anos

07.10.2016
As empresas de média dimensão podem estar a perder 415 mil milhões todos os anos

Tem dúvidas ou precisa de ajuda?

Necessita de uma resposta rápida? Exponha as suas duvidas à nossa equipa técnica a qualquer momento. Contacte-nos

Dificuldades ao nível da conformidade regulamentar, captação de talento e acesso a tecnologia limitam o setor empresarial de média dimensão europeu.

 As empresas europeias de média dimensão podem estar a perder potencialmente até €5,7 milhões de receitas anuais, devido a barreiras ao seu crescimento. Com cerca de 75 000 médias empresas na Europa1, o potencial de receitas pode atingir os 433 mil milhões de euros2 – quase tanto quanto o PIB da Polónia3. Estas são as conclusões de um novo estudo patrocinado pela Ricoh. 

 

Embora esta grande oportunidade esteja a ser desperdiçada, as médias empresas europeias preveem um crescimento significativo. Quase 40% das empresas planeiam vender ações ao público num futuro próximo. Outros 21% tencionam adquirir outras empresas ou fundir-se com a concorrência para aumentar a sua competitividade.

 

Apesar de serem extremamente ambiciosas, 93% das empresas de média dimensão relatam ter enfrentado barreiras que as impedem de atingir o seu potencial máximo. Os três principais obstáculos para o crescimento prendem-se com dificuldades na conformidade com a regulamentação complexa e dispendiosa, na captação dos melhores talentos a todos os níveis e na implementação das soluções tecnológicas certas.

 

“As médias empresas na Europa enfrentam desafios muito semelhantes, independentemente do seu País e do respetivo setor. Nesta situação estão incluídos os desafios estruturais e comportamentais que têm de ser abordados a nível de cada empresa, bem como em termos de políticas empresariais nacionais” comentou Jyoti Banerjee, cofundador do M-Institute, que representa as empresas de média dimensão. “Devemos celebrar as realizações das empresas de média dimensão em toda a Europa. Estão a crescer e a criar postos de trabalho. Mas também temos de reconhecer que um maior apoio do governo e da indústria seria um enorme contributo para o desempenho deste incrível, mas frequentemente esquecido, grupo de empresas”, concluiu.

 

De acordo com o estudo, 30% das médias empresas têm ainda de implementar soluções digitais que as ajudem a crescer e a tornarem-se grandes empresas, o que é crucial para capturar parte das receitas que vão perdendo.

 “As PME´s são as que mais sofrem no mercado empresarial europeu, uma vez que as grandes empresas têm autonomia, capacidade financeira e de gestão e as pequenas empresas podem contar com apoios estatais”, observou Jorge Silva, Diretor de Marketing da Ricoh Portugal. “Não podemos ignorar que 415 mil milhões de euros é uma quantia considerável para a saúde financeira das PME´s que se está a perder. As empresas de média dimensão não podem continuar nesta encruzilhada. Devem ser proativas na procura de soluções inovadoras que tornam os seus fluxos de trabalho, de faturação e de comunicação com os seus clientes mais eficazes. As soluções digitais e-invoicing e office automation podem dar um forte contributo à gestão das PME´s, ajudando-as a ultrapassarem os muitos desafios do mercado empresarial europeu”, reiterou.

voltar